segunda-feira, junho 25, 2007

São joão

O São João foi embora, eu nunca poderia imaginar que passaria um São João na Finlândia. Dois anos indo para São José das Itapororocas (interior da Bahia), já tinha me acostumado com tal programa. Na verdade, eu nunca imaginei que poderia um dia morar na Finlândia, mas a realidade é essa, estamos aqui e passamos nosso São João na Finlândia.
Aqui o São João é chamado de Juhannus. É uma festa da luz e do meio do verão. Lembrem-se que aqui tem luz, sim! Não é só aquela escuridão do inverno. Quando o verão chega com toda sua luz, é preciso comemorar muito. A escuridão é insuportável. Notaram que falei do verão e da sua luz, mas não falei do verão e do seu calor. Dizem que o calor não dura muito, até agora tivemos uma única semana de muito calor em torno de +27°C, mas depois dessa semana, a temperatura não passou de +23°C. Esse período de Juhannus também é um pouco triste para os finlandeses e para nós, pobres baianos, pois indica que metade do verão já passou e os dias começam a ficar mais escuros. E fica uma dúvida no ar: será que teremos outra semana como aquela ou mais quente? Já estou com saudades da metade do verão que já passou!
Deixando as saudades de lado, vou continuar falando sobre o Juhannus. Nesse período, a maioria dos finlandeses vão para suas casas de campo, escondidas no meio do mato, sem energia elétrica. Ficam lá fazendo sauna, mergulhando no mar ou lago, tomando cerveja e comendo makkara (salsichão). É sem dúvida, um programa bem calmo e familiar. Além disso, é um período para limpar a casa e enfeitar a porta da casa e o terraço com galhos de árvores. Hasteiam a bandeira da Finlândia e algumas pessoas vestem suas roupas típicas. No dia de São João, eles vão para beira de um lago ou mar beber, fritar makkara no grill ou na fogueira e, é claro, preparar uma fogueira para acender a meia-noite. Depois (ou antes ou durante, depende do grau de alcoolismo dos participantes) eles dançam e cantam.
A fogueira é uma antiga tradição por aqui, que simboliza muita luz e espanta os maus espíritos para bem longe.
No dia 23.06, além de comemorarem o Juhannus, também comemoram o dia da bandeira finlandesa. Por que eles não escolheram outro dia? Assim teríamos mais um feriado no ano e mais um dia para descansar. Tudo bem, sei que tive um típico pensamento brasileiro, mas acho que eles iriam gostam também de ter mais um dia do ano para descansar.
Aqui, no São João, o sol brilha mais forte, diz a crença finlandesa que nesse período as simpatias são mais eficazes, especialmente na noite de São João. Nessa noite os finlandeses fazem diversas simpatias, a mais comum é tentar ver o(a) seu(sua) futuro(a) noivo(a) em um sonho na noite de São João. Para tanto, você precisa colher 7 flores e colocar debaixo do seu travesseiro ou calçar uma meia ao contrário no pé esquerdo. Se tiver muito desesperado(a), recomendo fazer as duas coisas ao mesmo tempo. Será que eles fazem essas simpatias para Santo Antônio? Acho que não, a maioria dos finlandeses são luteranos, no entanto, eu acho que acreditam muito em espíritos bons e maus, espíritos da floresta, entre outros que não faço a mínima idéia. Mas quando eu ouvi essas simpatias, lembrei muito das simpatias para Santo Antônio.
No Brasil, chamamos de festa junina. Li na wikipedia, que essa festa originou-se na Europa e era relacionada a festa pagã do solstício de verão (21 ou 22 de Junho), quando o dia é mais longo. Lembro de ter estudado isso na escola e que não fazia muito sentido para mim, já que não sentíamos diferença nenhuma desses dias aos demais dias do ano. Era só teoria. No entanto, agora na Finlândia tudo faz sentido, o dia é mais longo mesmo, acreditem! :) Por exemplo, hoje o sol nasceu às 3h58 e irá se pôr às 22h51.
Essa festa foi cristianizada na Idade Média e foi chamada de São João. Como a Finlândia é um país luterano, o São João também é comemorado por aqui. Na Finlândia também tem o costume do casamento junino. Eu e Lu fomos na sexta-feira passada para Seurasaari e lá teve um casamento junino real. Casamento sério mesmo, logo depois que ele se casaram, eles acenderam a principal fogueira de Seurasaari. Que romântico!
No Brasil, a festa junina é bem mais forte no nordeste. Quando lembro das festas juninas, lembro só das comidas, são tão boas, tão deliciosas. Que saudade! Mas não ficamos para trás, não. Salete, minha sogra, mandou uma caixa com muitas delícias para nós e uma das delícias foi um saquinho de milho branco para mungunzá (canjica). Já fizemos e ficou muito bom!


Mungunzá na Finlândia

Nosso São João foi bem tranquilo, na paz. Na sexta-feira pela manhã fomos conhecer outra praia que fica perto da nossa casa, Haukilahti. O lugar é bonito, mas ainda prefiro Matinlahti, a praia de Matinkylä. Estava ventando frio, ficamos um pouco lá e depois voltamos para casa.


Barcos em Haukilahti


Eu de "lupa" nova em Haukilahti


Lu de "lupa" nova em Haukilahti


Cisnes no mar


Flor em Haukilahti


Mais flores em Haukilahti

Mais tarde, fomos para Seurasaari conhecer o São João finlandês. Pagamos para entrar, tinha muita gente, muito turista. Quando entramos vimos algumas barraquinhas de artesanato, de café e de comida (makkara). Depois fomos para margem do mar e ficamos esperando a fogueira ser acendida. Demorou muito! Enquanto nós esperávamos uma bandinha tocava ao fundo. Entre uma música e outra, o cantor com uma voz do tipo "tô de saco cheio!" falava alguma coisa em finlandês, eu não conseguia entender, pois ele falava muito rápido. Foi um porre! Não vamos voltar com certeza, foi bom para conhecer e nunca mais. No próximo ano a gente faz a nossa própria fogueira.


Senhora com roupa típica em Seurasaari


Artesanatos em Seurasaari


Muita gente em Seurasaari


Barco com os recém-casados que irão acender a fogueira


Fogueira, até que enfim!!!


Pôr do Sol em Seurasaari

No sábado saímos um pouco para caminhar, depois voltamos para casa e assistimos alguns filmes. Dois filmes marcaram nosso fim de semana um filme baiano "Ó pái ó" e "Children of men". O primeiro filme foi uma sugestão de Julyane, minha irmã e Liberato, o namorado dela. O filme é bem leve, às vezes, bem forte, mostra o lado não turítico do Pelourinho, a vida real por trás das fachadas coloridas das casas do Pelô. Demos muitas risadas com Lázaro Ramos e Wagner Moura. Relembramos as autênticas gírias baianas e rimos muito! O segundo filme é excelente, forte e comovente, traz uma visão bem caótica do futuro do mundo. Sucesso! Recomendamos os dois.
No domingo fomos para praia de Matinkylä e na volta passamos na quadra de tênis para jogar um pouquinho. Isso mesmo! Estamos jogando tênis! Eu nunca joguei tênis na minha vida e Lu jogou uma vez quando era criança, então dá pra imaginar como estão sendo as nossas partidas? Ele saca, eu olho, corro para pegar, mas rebato para o jogador da quadra do lado, quando não acontece isso, eu rebato o ar e me pergunto sem graça "onde está a bola?". Não aconteceu só comigo, Lu também furou muitas bolas e jogou muitas bolas para a rede. Algumas vezes acertávamos ou seja, muito raro, não passava de 3 rebatidas. A primeira vez que jogamos fiquei toda dolorida, na segunda vez (ontem), não senti tanta dor, o corpo está se acostumando a nossa nova vida de atleta (quem lê até acredita, hehehehe). Tivemos essa idéia depois que vimos 3 quadras públicas perto de casa, compramos 2 raquetes fulerinhas e 7 bolinhas de tênis. Agora estamos jogando, quer dizer, tentanto. Quando eu era criança lembro de ter visto raquete e bolinhas de tênis lá casa, agora eu sei, está no sangue! hehehehe...
Outra novidade na nossa casa é o violão. Semana passada, decidimos comprar um violão para Lu, ele está todo feliz. Vai poder tocar todas as músicas do Paroano, da Pretutu, do Djavan, da Vanessa da Mata e outras mais que der na telha. Quem sabe não role um luau em Matinkylä, hein?

6 comentários:

Teea disse...

Oi Carol,

Também quero ver o filme "Ó pái ó"!

Tem toda a razão em relação ao tempo finlandês (no verão). Pois já te falei antes que aqui pode ser qualquer coisa! Por isso costumo viajar daqui em julho, para não arriscar. Só que em Lisboa o inicio de verão não foi nada melhor, então espero que tenha sorte nas minhas férias... quero sentir noites de verão bem quentes! :)

Por outro lado, gosto muito do verão aqui, por causa da luz... mas é mesmo uma pena que não sempre possamos sentir o calor gos-to-so...

Já deu para entender quanto gosto do verão?

beijos, até mais...

Eulina disse...

Oi, Carol! Abraço para você e Lucas. Não se preocupe, os dias vão comeár a diminuir mas a temperatura vai continuar amena até setembro.

Vinicius disse...

Aeeeeeeeee! Jah tava pensando se djonie tinha esquecido da viola, heheeh. Muito legal o posto do saint djones, Kerol! Mas o que mais me surpreendeu foi vcs jogando tenis, heuaheuahue! Muito massa!

Beijosssssss

Mauricio Vieira disse...

Djava? "nunca ouvi esta música, toca de novo" hahaha

Legal o São João daí. Se vcs tiverem aí daqui a muitos anos, tiro 2 meses de férias e vou aí pra fazer farra desde o primeiro de maio, passando pelo carnaval, e depois o são joão. Pra ser mais preciso, quando o primeiro filho ou filha de vcs tiver uns 10 anos =P, eu prometo que faço isto.

Sobre mungunzá, não é canjica. Canjica é canjica, mungunzá é mungunzá. E mandioca não é aipim (ou macaxeira) :-p (algumas pessoas do Sul, chamam aipim de mandioca)

Nada menos chato a comentar, termino por aqui. Beijos e abraços,

Pata disse...

Adorei o post, Carol! Muita informacão, de um jeito divertido e com muitas fotos.
Que legal que vcs estão curtindo tanto por aqui.
Vamos marcar nosso lual pq estou doida pra desafinar junto com vcs, haha.
Bjs

Mônica Paz disse...

Oi Carol,

Meu SJ e o de Auréi foi tranquilo também, trabalhamos, mas sábado início da noite já estavamos na minha casa para comer e assistir um monte de filmes tb. Descansei para poder encarar a semana da defesa da minha mono: eu, lage, amadeu e oriva, dentre outros, passamos, mas ainda temos que entregar a versão final.

Estava sem grana, casada e totalmente fora do clima. A tradição de São José não rolou esse ano, até o pai de Livinha estranhou pq ela foi sozinha rsrsrsr

Outro dia joguei tênis no Wii com Frieda numa apresentação de Beto na disciplina Informática na Educação, maior mico rsrsrr Foi o mais perto que passei desse jogo :-P

Legal a festa daí, felicidades.


bj