sexta-feira, novembro 09, 2007

O idioma finlandês é difícil?

Esses últimos dias tenho pensado muito sobre isso.
Tem uma professora na escola onde eu estou estagiando que quase sempre corrige a forma como eu falo finlandês. Vou chamar ela de J. para depois não ter nenhuma complicação futura. O ato de corrigir não me incomoda, pois estou aprendendo ainda, o que me incomoda é a forma como ela me corrige. Sempre que isso acontece, ela "arma" um sorriso forçado no rosto, como se tivesse me beliscando e ao mesmo tempo sorrindo para mim, nesse momento lembro daquela professora de Harry Potter chamada Dolores Umbridge que se veste de rosa no filme "Harry Potter e a Ordem da Fênix". Quem viu o filme sabe do que eu estou falando. Não sei exatamente o que ela faz de verdade na escola, mas deve ser muito mais divertido me corrigir do que se preocupar com o trabalho dela. É, estou um pouquinho sentida com ela (deu para notar?), na verdade ela não passa o tempo todo atrás de mim escutando o que eu falo e me corrigindo. Se fosse assim eu já teria saído da escola. Haja saco! Ela só faz isso quando eu converso com ela, ainda bem que raramente nós nos encontramos. No entanto, quando ela me corrige com aquele sorrizinho no rosto, me dá uma raivinha. Os professores com os quais eu trabalho mais de perto, às vezes me corrigem mas isso acontece em um clima muito mais agradável.
A primeira vez que ela me corrigiu, nós estávamos conversando sobre alguma coisa que não lembro agora e ela disse "você precisa treinar mais os sons do 'ä, ö, y'", para cada letra ela fazia um movimento esquisito com a boca. Eu respondi na inocência: "sei, é difícil para mim, o português não tem essas vogais e só tenho 9 meses estudando finlandês...", ela sorriu e disse "você tem tempo, treine em casa", eu respondi saindo da sala "ok, obrigado!". Achei que essa seria a primeira e a última vez. Então, aconteceu a segunda vez, na verdade ela não me corrigiu, só quis me irritar. Encontrei novamente com ela e precisava dar um aviso importante. Na hora que estava falando, peguei em minha boca, é mania, minha boca anda muito ressecada, às vezes eu faço isso. Ela sorrindo (sempre irritantemente) falou "tire a mão da boca, senão eu não escuto o que você fala". Como assim? Eu só tinha falado algumas palavras, até porque em finlandês ainda não sei fazer nenhum discurso. Tanto ela tinha entendido que respondeu e eu nem precisei falar novamente. Aff! Tem doido para tudo. Depois dessa, eu comecei a evitar encontros repentinos com ela.
Entretanto, um dia eu estava vestindo todas as camadas de roupas para sair da escola, isso demora alguns minutos e vem a cobra, quer dizer, a J. Ela apareceu e perguntou como estava indo meu estágio, eu disse que estava indo bem, mas que às vezes eu não entendo o que os estudantes finlandeses falam, pois eles falam muito rápido. Nessa frase eu falei as vogais tão temidas: "y" e "ä" e imediatamente ela falou "YYYYmmÄÄÄrrÄÄÄÄ", fez um biquinho para falar o Y e abriu bem a boca para falar o Ä, ficou sorrindo e repetindo as vogais, acho que ela queria que eu repetisse. Eu fiquei olhando para ela e respondi "eu tento...". Depois ela disse sorrindo (é claro) "sei que é difícil, sou russa e ainda hoje algumas pessoas ainda me corrigem e sempre que elas me corrigem eu digo 'kiitos (= obrigado)'". Captei a mensagem, falei forçando um sorriso amarelo "kiitos" e saí rapidamente daquele lugar.
Por causa desses fatos, eu fiquei pensando muito, será que idioma finlandês é difícil ou é difícil só para mim? Pensei, pensei e pensei.
Eu fiz curso de finlandês com mais 13 pessoas, sem contar as outras que eu me esbarro lá no curso e em outros lugares. É incrível mas eu não estou sozinha, todas dizem em alto e bom som: é difícil, sim!
Como eu não posso falar pelos outros, eu vou mostrar a minha perspectiva depois de dias refletindo. Da minha perspectiva, uma brasileira que aprendeu português usando o alfabeto romano, eu respondo é difícil sim. De primeira nos deparamos com as vogais: ä, ö e y. Tem que fazer caras e bocas até conseguir se aproximar da naturalidade com que os finlandeses pronunciam tais vogais. Lembro de um dos primeiros papéis que eu recebi no curso de finlandês, ele tinha um monte de frases em finlandês para você treinar os sons, parecia com um daqueles "trava-língua". Repare nessa frase "Älä rääkkää äläkä kiusaa ketään!", quem fala isso corretamente (com as vogais e consoantes duplas)? Só os finlandeses. Me disseram uma vez que quando teve uma guerra aqui na Finlândia a frase secreta, para identificar e separar os soldados dos inimigos, tinha vários ö, ä e y, que só os finlandeses conseguiam pronunciar certinho.
Depois dos sons, isso dura alguns dias de felicidade e ilusão, pois achamos que não deve ter nada mais difícil que isso, aparecem as primeiras declinações. Quando isso acontece, o seu problema com o som das vogais se torna tão pequeno, que você coloca para segundo plano. Agora o que importa é saber dizer o que você realmente você quer. Se você usa uma declinação errada pode dar um sentindo completamente diferente a sua frase. Por exemplo, se eu quero dizer eu recebi flores de Fulano, eu digo em finlandês "minä sain kukkia Fulanolta" (lta = declinação chamada de ablatiivi), mas eu posso me atrapalhar e dizer "minä sain kukkia Fulanosta" (sta = declinação chamada de elatiivi) pois as duas significam grosseiramente o nosso "de". Como eles não tem essa simpática palavra "de" separada de outra palavra, surge a declinação, a qual é acoplada no final de quase todas as palavras e nomes, não digo *todas* porque eu acho que deve existir exceções, elas sempre existem. Como eu disse anteriormente, essas declinações significam grosseiramente o nosso "de", grosseiramente porque a ablatiivi é para lugares abertos e a elatiivi para lugares fechados. Voltando às frases, a primeira diz que eu recebi flores de Fulano mas a segunda diz que, na melhor das hipóteses, Fulano fez uma cirurgia na sua frente, tirou de dentro dele as flores e te deu. Romântico, não? Tem muitos outros exemplos como esse. Não vou lembrar de todos, mas deu para sentir o problema né?
Concluindo, o idioma finlandês é complicado e provavelmente alguém deve ter corrigido a J. tanto que agora ela quer descontar em mim. É cada uma viu...

21 comentários:

Teea disse...

Quanto a J, essas pessoas infelizmente se encontra em todo o lado, também encontrei em Portugal. E quanto a lingua portuguesa, até agora não sei como se fala os vocais fechados e abertos, ou nasais. Quando vcs me perguntaram como se fala o meu nome, não sei mesmo explicar (na maneira "portuguesa"), se o vocal tipo E é fechado ou aberto? Nenhuma idéia!
Bom, finlandês é difícil por causa de ser diferente. E talvez seja difícil simplesmente por causa de ser difícil, sim ;)

Carol, acho que você aprendeu muita coisa em pouco tempo, pena que não todos aqui entendem isso. E já vi brasileiros que aprenderam essa lingua, então impossível não é... tem que estudar mesmo. Sei, é chato, mas só assim se chega lá. E falando, falando muito, claro. Minunkin pitäisi vain puhua suomea sinulle, mutta on niin helppoa kirjoittaa ja puhua portugalia sinun kanssasi! :)

Beijos!

Anônimo disse...

Ah,
essa J. vá pra a P. que P.!

beijos
Lia.

Mauricio Vieira disse...

Bom, não tenho certeza, mas pelo que parece, o russo aprender finlandês é muito mais fácil do que uma pessoa cuja lingua materna é romanica. Certamente, eles tem o y (pelo que vc disse, o u francês); e muito provavelmente o ä e o ö (ou sons parecidos). Além do r francês, que tem no russo, e no finlandês.

A minha suposição é que J. tem inveja de ver você, latinamericana, falando finlandês tão bem e em tão pouco tempo.

Relaxe (quanto a sentir raiva), e no fim, agradeça (mentalmente) a ela; porque no fim, você vai sair falando finlandes muito melhor do que quando entrou.

Beijos e pelionnea!

Cassio disse...

Eu acho que o idioma finlandês é difícil para qualquer um que não tenha nascido nesse país e não tenha falado finlandês em casa desde pequeno.

A Sra. J. deve sentir imenso prazer em te corrigir só para mostrar que sabe o idioma, e para mostrar que você tem o que aprender com ela. Parece um pouco aquela história de querer "marcar território".

Você está aprendendo agora e não é esperado que saiba tudo perfeitamente. Sendo assim, corrigir só porque "não está perfeito" é perda de tempo, porque sendo assim teria muuuita coisa a corrigir, por mais aplicada que você seja.

Resumo da história: acho que você está indo muito bem, e quem está confundindo os papéis aí é a Sra. J.

Abs

naldao disse...

ei prima!!...ow, eu num sei mto bem como eh por ai, mas em relação à Umbridge, lembre-se que o Harry se dá bem no final!!!....hasuhaushausah....entao....espero que esteja (fora essa bendita ai!!) tudo bem contigo por ai!!!.....vamos tentar escrever mais, agora que temos teu blog!!!

bjão de todos aki em casa, Carol!!!

te mais.....


;)

Vinicius disse...

A pior maneira de aprender um idioma é ter alguém o tempo todo te corrigindo. Isso inibe a pessoa e atrapalha a fluência. Manda essa J. ver se você está lá na esquina, de preferência em um dia bem gelado e com vento forte.
Devia ter uma versão da música VTNC* em finlandês.

* www.youtube.com/watch?v=zIvBSHxwp8Y

Anônimo disse...

Olá...

Peça para ela pronunciar corretamente São Paulo. Sem sotaque.

Aí ela vai ver o que é bom...

Bjs,

Cris

terceiro disse...

ah, para, ô!

Carolzinha, se isso tá te incomodando tanto, diga a ela diretamente:

"eu agradeço a sua ajuda, mas a forma como você me corrige soa agressiva pra mim."

beijão

Pata disse...

Oi Carol!

Olha, não se estressa não, no fim das contas, tb acho que vc vai aprender mais ainda com essa chatinha.

O importante é vc estar consciente de que está aprendendo muito bem e não deixar a sua auto-estima cair. Vc é fera mesmo! Tenho orgullho da minha amiga tão aplicada e inteligente!

Sabe, às vezes dou exemplos em finlandês na aula e tem UM aluno que sempre corrige a minha pronúnicia. Quer saber? Aproveito a aula grátis e tento aprender mais um pouquinho. Ele pode até ter um certo gostinho por me corrigir, mas vários alunos já vieram me elogiar e perguntar onde eu estudei, essas coisas... Eu poderia dar os exemplos só em inglês, mas gosto de usar o que aprendi com tanto sacrifício.

Enfim, não se avexe não!

Bjs

Geovanni disse...

Olá gostaria de saber se você conhece algum curso de Finlandês no Brasil !!! meu email é gigiobrasileiro@hotmail.com , obrigado e boa sorte

Livinha disse...

Oi Cá,

Como disseram por aí, mande D. J. T. no C. Caso a encontre e ela fale com vc, responda-a em português e se perceber que ela não está te entendendo, xingue-a toda rsrsrsrs e no fnal diga em finlandês "se quiser aprender português, te ensino" (claro que isso é menitira ;)).

Beijos,
Livinha

Anônimo disse...

Querida Carol:

Faz um tempão que não leio suas notícias (falta de tempo) mas estou feliz de ver que você está fazendo tanto progresso. Quero lhe dizer que a tendência contemporânea em língua estrangeira é comunicação, falar de qualquer jeito é mais vantajoso do que ficar travado, procurando o jeito certo de falar, como eu faço com inglês, gaguejo, gaguejo, ninguém acredita que eu sei inglês se só me vê falando. Claro que a inserção completa na vida finlandesa, quero dizer, conseguir um bom emprego, depende um pouco de ter um desempenho que eles consideram aceitável na língua. Não há dúvida que você está conseguindo isso, essa criatura aí está claramente exagerando. Não se deixe perturbar! E gostei da sugestão de um dos seus amigos aí de mandar ela falar São Paulo, hum talvez você, que conhece o finlandês, possa encontrar algo bem difícil. Enfim, parabéns pelo ano de sucesso aí, os próximos serão ainda melhores!
Abraço

Caroline Rodarte disse...

Anônimo, quem você é?
Fiquei curiosa...
Beijos!

Mônica Paz disse...

Oi Cá,

Eu bem sei o que você está passando com as correções: por toda minha infância e adolescência passei por isso. E os colegas dessa fase são bem crueis as vezes. A quem estou querendo enganar? Até hoje não pronuncio bem nem o meu idioma... rsrrs
Mas o que quero dizer é que a vergonha me prejudicou e muito. Hoje em dia ainda tenho, mas desistir de me inibir, tenho que me comunicar e me esforço. Falo em público, leio, etc.
Acho que você tem é que mostrar segurança com o que sabe, pois a prática irá trazer o resto.
Tb considero que você deva treinar a frase para explicar a ela o que você sente, não se deixe ser oprimida.

Estou para passar por uma prova de inglês, torce por mim :-)

Anônimo disse...

Cadê você???!!! Sumiu??!!! Estamos sentindo a sua falta...! :)

Beijos,

Cris

Maria de salete disse...

Carol, querida,
o idioma português tá difícil???
Estamos com saudades do diariodeca...
Beijinhos

Vinicius disse...

Eta porra! Esse estágio tá pegando mesmo!
Cade a mulé?

Arthur disse...

Olá Carolina, gostaria de saber aonde você fez (ou faz) curso de finlandês, sou muito interessado na cultura. Se seu curso não é em São Paulo, poderia me indicar algum curso na cidade?
Muito obrigado, peço que se possível me responda no e-mail arthurlovisolo@hotmail.com

Valeu

Arthur Lovisolo

Anônimo disse...

Desculpe, mas para que você estuda finlandês ? Pra que serve esse idioma, sem projeção mundial e tão difícil que quase ninguém fora da Finlândia fala ?

Anônimo disse...

O pior não é a professora te corrigir...o que me deixa curioso é saber o que leva um brasileiro ou brasileira a estudar finlandês? Não conheço nenhuma empresa finlandesa, o país é minúsculo, pouquíssimas pessoas no mundo conhecem este idioma, pelo que você falou, ainda é difícil pra burro...não tem sentido algum estudar este idioma, pura perda de tempo..se estivesse estudando alemão ainda poderia falar algo...mas finlandes? Jogando tempo e dinheiro no lixo.

Unknown disse...

Tem muita gente ignorante nesse mundo... Seja qual for a língua, toda aprendizagem é válida.