quinta-feira, janeiro 04, 2007

Viagem para Estocolmo

Acordamos no dia 26.12 às 11h, tomamos nosso café da manhã e fomos arrumar as nossas malas para a viagem. O navio iria sair às 17h e tínhamos que estar lá 45min antes. Então, decidimos que iríamos pegar o ônibus das 15h20 para não termos nenhum problema.

Foi isso que fizemos, pegamos o ônibus e fomos para o porto do Verenade Silja Line. Quando chegamos vimos que tinha muita gente querendo embarcar no navio! Parecia rodoviária de Salvador na véspera de São João. Eu achava que seria mais tranqüilo, que a gente chegaria, tiraria os bilhetes de viagem e entraria no navio, tudo bem rapidinho. Que nada! Acho que a gente ficou uns 40min na fila e como eu já comentei o serviço aqui é muito lento. Tem que ter paciência.

Depois dos 40min em pé na fila conseguimos os nossos bilhetes e fomos para o navio. Logo na entrada do navio tinha um fotógrafo tirando foto de quem chegava, passamos tão rápido que ele não conseguiu tirar uma foto decente de nós três. Estávamos ansiosos para chegar logo no navio e na nossa cabine. Entramos no navio e fomos direto para a cabine. A cabine é bem pequena, tinha quatro camas, um banheiro e nenhuma janela. Achei que ficaria agoniada, já que dormiria em um lugar tão pequeno e sem janela, mas tudo correu bem, nem senti falta dela! Acho que se tivesse janela, todos nós ficaríamos enjoados.

Depois de deixarmos nossas malas na cabine fomos conhecer o navio. Eu não tinha a mínima idéia de como era um navio por dentro. É impressionante como o navio é grande e parece muito com um shopping, só que em cima da água. Tem restaurantes, lanchonetes, freeshop, cassino, uma sala de jogos, pub, loja de perfumes e cosméticos, loja de roupas e de artesanatos. A gente só lembrava que estava dentro do navio quando a gente sentia o balanço dele. Que sensação esquisita!


Teto do navio


Restaurante do navio


Um lado do navio


Outro lado do navio


Vimos bem rapidinho as lojas, já que teríamos muito tempo para olhar com mais calma e fomos a procura de um restaurante para comermos alguma coisa, pois não tínhamos almoçado até aquele momento. Achamos um restaurante baratinho e cada um pediu um prato. Não foi uma refeição maravilhosa, mas deu para matar a fome. Fomos no freeshop, compramos algumas coisas e voltamos para a cabine. Deitamos na cama e logo dormimos. Essa noite foi difícil. Primeiro porque dormimos muito cedo (às 20h), a meia-noite eu acordei e depois Lu e Salete acordaram também, ficamos tentando dormir até 2h da madrugada. Segundo, que quando eu consegui dormir, o navio não parava de sacudir e balançar. E para completar, a minha cama não era reta, era inclinada e toda hora eu acordava pois eu estava caindo e tinha que "escalar" novamente a cama.

Enfim, acordamos no dia 27.12 às 7h30, tomamos banho e fomos procurar um lugar para tomar café da manhã. Encontramos um lugar no qual todos os passageiros do navio estavam indo. Descobrimos que a gente podia ter comprado o bilhete do navio já com café da manhã, a agente de viagem que vendeu a passagem para nós não tinha falado nada a respeito do café da manhã. Fica a lição para a próxima vez. De qualquer forma, pagamos o café da manhã e fomos comer. O navio atracou às 10h em Estocolmo. Deixamos nossas malas na cabine e seguimos as pessoas que estavam saindo do navio.

Na saída pegamos um ônibus da Silja Line que estava indo para o centro de Estocolmo. Foi bem rápido e o motorista era também um guia turístico, foi massa! Quando descemos do ônibus no terminal, conferimos onde nós estávamos no nosso mapa e fomos andando em direção ao Palácio Real.

No caminho conhecemos a Igreja de Sta. Clara e depois a Rua da Rainha, tudo muito bonito.


Igreja de Sta. Clara


Rua da Rainha


Estocolmo tem um clima diferente de Helsinki, é mais alegre, tem mais estrangeiros, tem mais mistura e além disso, achei a cidade mais movimentada e mais bonita. Mal a gente tinha entrado na Rua da Rainha, quando o celular de Lu acabou a bateria. Isso porque ficamos da hora que a gente acordou até a hora que o navio atracou em Estocolmo enviando fotos para o flickr e com isso a bateria foi embora. Isso era muito grave, já que o celular também era nossa máquina fotográfica e Alele iria ligar para Lu ou para mim quando chegasse em Estocolmo. E para completar o meu celular também acabou a bateria. Um desastre atrás do outro! Ainda bem que gente tinha levado o carregador! Entramos em uma lanchonete e perguntamos se podíamos carregar o celular, precisávamos carregar o suficiente para tirarmos mais algumas fotos e esperar a ligação de Alele. A atendente simpática disse que não tinha problema e colocou o celular para carregar, depois de tomarmos café e ficarmos fazendo hora para o celular carregar, decidimos ir embora, pedimos o celular e o carregador de volta, pagamos a conta e tentamos ligar o celular. É... tentamos, tentamos e nada do celular ligar. Então, descobrimos que a atendente simpática não tinha colocado o carregador direito na tomada. Enfim, saímos decepcionados, pois nosso plano não tinha dado certo. Continuamos nossa caminhada pela Rua da Rainha desolados, até que Salete teve a idéia de comprar uma máquina fotográfica para ela, já que ela não tinha e seria uma ótima oportunidade para tal investimento.

Voltamos para o início da Rua da Rainha e fomos a procura de uma loja que vendesse máquina fotográfica. Entramos em uma loja gigante, que vendia de tudo, roupas, objetos para casa, cosméticos e *máquina fotográfica*. Salete escolheu uma com ajuda de Lu e comprou imediatamente. Com isso, seguimos o nosso passeio tirando foto de tudo. :)

Quando chegamos na entrada do Palácio Real, estava acontecendo a troca da guarda real. Alguns soldados estavam meio atrapalhados, acho que estavam nervosos, mas no geral foi muito bonito. Depois visitamos 3 museus do Palácio Real, o primeiro do tesouro real, o segundo das vestimentas e dos aposentos reais e o terceiro da história do Palácio Real. No último museu, conseguimos uma tomada para carregar o celular de Lu, ligamos para Alele e combinamos com ele um local para nos encontrarmos. Marcamos na frente do terminal de ônibus às 14h.


Salete na entrada do Palácio Real


Eu e Lu na entrada do Palácio Real


Troca da guarda real


Troca da guarda real


Eu e Salete na frente do museu do tesouro real


Eu e Lu na frente do Palácio Real


Pôr do sol em Estocolmo


Já era 13h30, quando decidimos ir para o terminal de ônibus esperar Alele. Às 14h, Alele chegou em Estocolmo. Tínhamos que voltar para o terminal de ônibus às 15h para pegar o ônibus de volta para o navio, então, fomos almoçar e, se desse tempo, a gente andaria nas ruas do centro com Alele. Comemos uma pizza na Pizza Hut. Bizarro, né? Mas não tinha outra opção, não conhecíamos nenhum restaurante sueco perto do terminal e não podíamos correr o risco de perder o ônibus para o navio.

Saímos do restaurante na hora de pegar o ônibus, não deu tempo pra Alele conhecer Estocolmo, uma pena! Ele ia gostar. Pegamos o ônibus e voltamos para o navio. Foi tudo tranqüilo. Amanhã eu conto como foi a viagem de volta e os dias seguintes.

3 comentários:

Anônimo disse...

Primeira de novo!!!
Mônica

Monica Paz disse...

Primeira de novo!!!

Mônica Paz disse...

E ainda escrevi duas vezes rsrsrs

Cá, achei massa essa sua experiência no navio, apesar da cama inclinada rsrsr você é muito cômica :-)

Sempre que passo pelo Comércio e vejo um transatlantico fico me imaginando lá dentro numa viagem, agora com a sua descrição fica mais fácil :-)