sexta-feira, janeiro 05, 2007

Volta para Helsinki e os últimos dias do ano de 2006

Antes de contar a viagem de Estocolmo para Helsinki, queria contar a sorte que Lu teve quando jogou pela primeira vez naquelas máquinas de jogo, que na maioria das vezes dá azar, mas naquele dia deu sorte para ele. Lu decidiu jogar em uma dessas máquinas que tinha dentro do navio na ida para Estocolmo. Ele colocou 1€, jogou algumas vezes e em uma dessas vezes ele conseguiu uma combinação de 3 figuras! Ganhou 5€! Muito sortudo! Toda vez que via uma máquina queria jogar. Tentou jogar mais uma vez, agora com 2€. Perdeu. Pelo menos, eu consegui convencê-lo que ele só iria perder, que era melhor ele parar. Imagine, se Lu fica viciado? Nem gosto de pensar nisso...


Máquinas de jogo


Agora vou contar de onde eu parei no último post.
Voltamos para o navio e lá estava o fotógrafo de novo. Dessa vez passamos bem devagar para ele tirar uma foto bem legal de nós quatro. A foto ficou massa!
Obs: Não reparem na qualidade da imagem, eu tirei uma foto da foto, não temos scanner ainda. :)


Na entrada do navio


Depois disso, fomos direto para a cabine para Alele guardar a mala dele. Realmente a cabine é pequena, não cabia todos em pé, tínhamos que revesar. Acho que só dava para dois ficarem em pé, os outros dois tinham que ficar deitados ou sentados na cama. Ficamos um pouquinho na cabine, já que não era muito confortável.


Cabine apertada


Preferimos dar uma volta no navio para mostrar as lojas e os restaurantes para Alele. No caminho do nosso passeio, paramos para tomar cerveja, quer dizer, todos tomaram menos eu, não sou muito fã de cerveja.


Alele e Lu bebendo cerveja


Ficamos conversando um pouco e antes de subirmos para o restaurante, passamos no freeshop. Dessa vez não compramos nada. Fomos para o mesmo restaurante que comemos na ida para Estocolmo. Dessa vez a comida estava melhor, pelo menos, a minha estava.


Restaurante que a gente sempre ia


Jantamos, pagamos a conta, fomos dar uma voltinha no navio para fazer hora e não repetir o que aconteceu na ida, não queríamos dormir cedo novamente. Às 20h subimos para a cabine e fomos nos arrumando para dormir. Acho que dormimos às 22h, a noite foi bem melhor, dormi muito bem!
Acordamos às 7h30 e fomos tomar café. O navio atracou às 10h e fomos direto para casa.


Navio Silja Line


Nunca senti tanta saudade da minha cama, da minha casa. Deixamos as malas em casa e fomos almoçar com Lu no restaurante que fica perto do trabalho dele. Depois do almoço, Lu foi trabalhar e nós fomos fazer turismo e compras em Helsinki. Voltamos para casa exaustos!


Restaurante perto do trabalho de Lu


No dia 29.12, Lu saiu para trabalhar e nós ficamos em casa até a hora do almoço. Nesse dia, encontramos com Lu em um restaurante laponiano para experimentarmos a famosa carne de rena. A carne é muito boa, parece com carne de boi, com uma diferença sutil no sabor. Uma delícia!
Depois do almoço, Lu voltou para o trabalho e nós fomos de novo às compras. Voltamos para casa cansados, mas era um cansaço bom!


Restaurante laponiano


Brinde no restaurante laponiano


No dia 30.12, eu, Lu, Salete e Alele saímos para visitar o museu de Helsinki, muito legal, conta toda a história de Helsinki, desde os primórdios até hoje. Depois do museu a gente ia visitar o WeeGee, um lugar em Espoo que tem restaurantes, lanchonetes, exposições de arte e museus. Como eu disse a gente *ia*. Não deu certo, não encontramos o ponto do ônibus que nos levaria para o WeeGee, aconteceu de novo. Então, desistimos e fomos lanchar no Hesburger. Depois do lanche, passamos no supermercado para fazer as compras para o jantar de ano novo. Voltamos para casa cheios de compras e cansados.
No dia 31.12 fizemos uma picanha que eu tinha encomendado do Brasil, com farofa, vinagrete e arroz. Tudo uma delícia, chamamos Elmano para o banquete.


Alele, Elmano, eu e Lu comendo picanha


Depois disso, Elmano teve que sair para resolver um problema com a chave da casa dele e nós ficamos aqui em casa vendo CSI. Alele e Salete ficaram viciados também! Fizemos uma pausa no CSI e fomos jogar baralho, mais especificamente, buraco até às 23h30. Foi massa!
Às 23h30 começamos a vestir casacos e calças para aguentar o frio que fazia na varanda. Os finlandeses são muito ansiosos, começaram a estourar os fogos desde tarde, parecia São João. Levamos as taças e o champagne lá para fora. Acendemos aqueles fogos que não queimam e nem estouram, só soltam faíscas. Foi muito bonito! Vimos muitos fogos de artifício, parecia que estavamos em um campo de batalha! Nunca vi tantos fogos de tão perto, só em Copacabana, só com uma diferença: os fogos estouravam sem sincronia, eram uns aqui, outros ali, não esperaram dar meia-noite para estourarem tudo de uma vez só. Na virada do ano, o champagne já tinha sido estourado e estávamos todos abraçados desejando que o ano de 2007 seja bom para todos nós. Depois da virada, terminamos de jogar buraco e fomos dormir.
Foi muito bom passar a virada de ano com pessoas que a gente gosta! Faz muita diferença!


Fogos de artifício perto de casa


Amanhã, continuo contando os outros dias.

3 comentários:

Mônica Paz disse...

É verdade, Cá, boa compania é tudo !!

Só não precisa ser tão detalhista com a picanha, com o peixe, e com a coitada da rena! Arg!! :-P

Ah! Fiz um estrogonofe de soja que ficou uma delícia dia 31. Marlo e a prima aprovaram :-)

Mônica Paz disse...

E para reforçar:

FELIZ 2007!! para você, Lú, Salete e OpenGL :-)

Vicente Aguiar disse...

Oi Carol!!

Feliz ano novo para você e para Lucão, aê!!!

Que 2007 seja repleto, ainda mais, de reencontros com pessoas queridas como esse que vocês tiveram aí com Alêlê e sua sogrinha! ;-)

Muitas felicidades e sucesso com o curso de filandês!! :-)

Abraços;